Carregando...
Expocafé 2020

Edição virtual da Expocafé termina nesta sexta-feira

(Belo Horizonte – 14/8/2020) –  A Expocafé 2020 chega ao fim nesta sexta-feira. A edição, totalmente online, contou com três dias de programação técnica ao vivo, de 14 a 16 de julho, e uma plataforma digital para a apresentação de produtos e soluções para a lavoura, acessível pelo período de um mês (entre 14 de julho e 14 de agosto).

No último mês de maio, o Conselho Gestor informou que, em função da pandemia da Covid-19, a Expocafé não teria atividades presenciais. A partir do anúncio, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), realizadora do evento, começou a estruturar a programação online. “Optamos pela versão virtual para evitar que houvesse uma lacuna entre a edição de 2019 e a de 2021”, conta o coordenador de Negócios da Expocafé, Antônio Nunes.

Antônio avalia que, ainda que em um contexto diferente, os objetivos do evento foram cumpridos. “Foi algo novo para nós da organização e parceiros e também para os expositores e para o público. Mesmo assim, conseguimos manter o foco da Expocafé na difusão de tecnologias, na apresentação de alternativas para o cafeicultor e na aproximação entre as empresas expositoras e o produtor”.

O superintendente executivo de Agronegócio do Santander Brasil, Paulo Bertolane, informa que a captação de negócios do Banco na Expocafé 2020 aumentou em 40% com relação à edição anterior. “O digital acaba alcançando um número maior de pessoas”, explica, acrescentando que a Instituição tem participado de outros eventos no formato, como a Agrotins e a AgroBrasília. “Este setor nunca deixou de adotar tecnologia na sua produção e agora mostra que inova na forma de fazer negócios, que não podem parar, porque o agro é o motor da economia brasileira”, analisa.

Na opinião de Eduardo Ferreira, gerente executivo da empresa Petrotec/ Tritucap, que desde 2017 participa da Expocafé, a experiência foi muito válida. “Foi diferente, mas por tudo que estamos vivenciando, foi positiva. É claro que a feira presencial, para o produtor visitar, ver e decidir pela compra, é muito mais viável para a empresa e para o cliente. Mas a feira online foi bem promovida e muito importante do ponto de vista estratégico, ao proporcionar a divulgação e a fixação da nossa marca”, explica.

Paulo Bertolane, do Santander, aposta na continuidade e no aprimoramento dos eventos digitais. “Estamos diante de um singular momento para o mundo: o distanciamento social continuará sendo adotado por um tempo e as formas de relacionamento terão que ser reinventadas. Acreditamos que, futuramente, os eventos poderiam adotar um formato híbrido (físico+digital)”, sugere.

O número de acessos à Expocafé online foi similar ao público médio das edições presenciais, cerca de 12 mil visitantes. Com considerável aumento no interesse/ acesso às informações técnicas e na participação do público de outras regiões do Brasil e de outros países. Na versão presencial, a visitação prioritária é de produtores das regiões cafeeiras de Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Espírito Santo, sendo que já foram registradas caravanas de países como Colômbia e Guatemala.

IMG_7553 Movimeto Expocafe? - cre?dito Erasmo Pereira

Para 2021, a perspectiva é de retomada das atividades presenciais, com agregação da oferta de conteúdos online. A programação técnica da Expocafé 2020, composta por quatro painéis temáticos, dinâmicas de máquinas e dicas técnicas, será disponibilizada para acesso no Canal Oficial da EPAMIG no YouTube.

A Expocafé é uma realização da EPAMIG e do Governo do Estado de Minas Gerais, com apoio institucional da Prefeitura de Três Pontas, Cocatrel, Ufla, Emater-MG e Consórcio de Pesquisa Café.