Carregando...
Expocafé 2020

Expocafé 2020 encerra a programação ao vivo

Exposição de máquinas e estandes online continuam até o dia
14 de agosto

(Belo Horizonte – 17/7/2020) –  A edição virtual da Expocafé 2020 encerrou nessa quinta-feira, 16 de julho, a programação técnica ao vivo. Em três dias, os quatro painéis temáticos contaram com a participação de um público aproximado de 1 mil pessoas. “Os painéis trouxeram uma programação muito rica, combinando resultados de pesquisas e aplicações práticas em assuntos atuais da cafeicultura como novas cultivares, cultivo orgânico e agroecológico e pós-colheita”, avalia o coordenador técnico do evento, Cesar Elias Botelho.

Os painéis reuniram profissionais de várias instituições e produtores de diferentes localidades do Brasil e da América Central. As apresentações sobre cultivares focaram nas características das principais variedades desenvolvidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), pela Fundação Procafé, pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR).

Captura de Tela 2020-07-17 às 13.51.01

No dia 15 de julho, as discussões sobre a cafeicultura orgânica e agroecológica trouxeram temas como controle biológico de pragas, cultivares de café arábica e conilon para a cafeicultura orgânica e estudos de caso no Brasil e na Costa Rica. O debate, mediado pela coordenadora do Programa Estadual de Pesquisa em Agroecologia da EPAMIG, Madelaine Venzon, envolveu a pesquisadora da EPAMIG Waldênia de Melo Moura, Cássio Franco Moreira, da Associação de Cafeicultura Orgânica do Brasil e o pesquisador do Centro Agronómico Tropical de Investigación y Enseñanza (Catie), Elias de Melo, que falou direto da Costa Rica.

O último dia de painéis foi dedicado aos avanços na pós-colheita e contou com a participação de professores da Universidade Federal de Lavras (Ufla) e de produtores que apresentaram suas experiências em propriedades em Minas Gerais, no Paraná e na Guatemala. “Esse assunto foi dividido em dois temas de grande interesse dos produtores, cafés fermentados e novos métodos de secagem, como a estática”, conta Cesar Botelho.  O conteúdo dos painéis ficará acessível no site www.expocafeoficial.com.br, até o dia 31 de julho.

A programação técnica da Expocafé contou ainda com as dinâmicas de máquinas. As estações para a demonstração de tecnologias, práticas e equipamentos em campo, podem ser assistidas no espaço Café Play, no site do evento, onde também estão disponíveis vídeos com dicas de pesquisadores sobre temas que vão além dos cuidados com a lavoura. Estes conteúdos ficam acessíveis até 31 de julho.

Máquinas, implementos e insumos

A Expocafé 2020 conta uma plataforma digital para a apresentação de produtos e soluções para a lavoura, que ficará acessível até o dia 14 de agosto. Nos 35 estandes virtuais, o público tem acesso a demonstrações de equipamentos e tecnologias e pode solicitar o atendimento dos expositores. As novidades vão de maquinários e insumos para os cafezais até serviços financeiros.

A empresa Adubos Real traz um portfólio com sementes, fertilizantes, defensivos e produtos para a nutrição vegetal e fisiologia foliar. Ainda na área cuidados com a lavoura, a Fertipar Sudeste apresenta o Super N Pro, que inibe as perdas de Nitrogênio e ureia no solo. Já a empresa FMC aposta no Herbicida Stone, para o manejo de plantas daninhas resistentes. O banco Santander também está com um estande virtual, no qual oferece serviços financeiros e linhas de crédito com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

Organizadora do evento, a EPAMIG apresenta produtos Gourmet, publicações e insumos qualificados. Instituições apoiadoras da Expocafé como a Emater-MG, a Universidade Federal de Lavras, a Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel) e a Prefeitura Municipal de Três Pontas também possuem estandes virtuais.

A Expocafé é realizada pela EPAMIG e pelo Governo do Estado de Minas Gerais, com apoio institucional da Prefeitura de Três Pontas, Cocatrel, Ufla, Emater-MG e Consórcio de Pesquisa Café.